Restaurantes

Ritz Four Seasons Hotel Lisboa

Chefe Pascal Meynard

O chefe executivo do Hotel Ritz Four Seasons Lisboa, Pascal Meynard, tem um pequeno vício por adrenalina. Com dupla nacionalidade francesa e canadiana, Pascal cresceu na encantadora região basca de França, onde praticava surf e caiaque. Cada verão, volta para experimentar as mais recentes atividades aquáticas. «Neste momento, estou interessado em rafting e surf de caiaque.» (Esta última atividade envolve a prática dos mesmos movimentos, num caiaque, que tipicamente seriam feitos numa prancha de surf.) «É uma grande descarga de adrenalina.»

Meynard adora todos os tipos de atividades ao ar livre. «Conduzem sempre a novos desafios», disse. E se puderem ser desfrutados em família e com amigos, melhor ainda. Pascal gosta especialmente de levar as suas filhas, Oyana e Shan, a andar de caiaque e ainda de pescar em profundidade com o seu sogro: «Mesmo que cheguemos a casa de mãos a abanar, é impossível ficar mal-humorado depois de passarmos o dia juntos no barco.»

O espírito aventureiro e paixão pela natureza tiveram um impacto significativo na carreira de Meynard. Permanentemente à procura de novas técnicas, produtos e inovações que possa aplicar aos seus cozinhados, o seu sonho é o de «viajar o mundo a seu bel-prazer, assimilar novas culturas, técnicas de culinária, pratos e ingredientes».

Pascal já deu um grande passo em frente ao atuar enquanto consultor na inauguração de um restaurante em Hobart, na selvagem e adversa ilha da Tasmânia, dedicado especialmente a marisco. Para o seu primeiro empreendimento independente, Pascal aventurou-se durante cinco dias nas profundezas selvagens das Montanhas Rochosas do Canadá – um local habitado por ursos negros, coiotes e pumas. Por fim, comprou um restaurante virado para as montanhas na pequena cidade de Canmore.

«Era um lugar tão remoto e escondido, mas os seus produtos eram excecionais,» explica Meynard. Tal como as atividades. «No inverno havia downhill e esqui alpino, passeios de motas de neve, caminhadas com raquetes de neve e passeios de trenó puxado por cães, e no verão e outono, havia escalada, equitação e trekking.»

Quando volta a França, Meynard gosta de ver «cesta punta», um desporto basco tradicional (é semelhante a squash, jogado com raquetes contra a parede). Pascal adora também comer o bolo basco local. Para boa comida de outros tipos, Pascal atravessa a fronteira em direção a San Sebastian e «às melhores tapas de Espanha»: «Visitas a esta região inspiram-me sempre. A comida é muito simples, colorida e saborosa – tal como boa comida deve ser.»

 

MENU

Pratos Principais

Bacalhau confit em azeite fumado, espuma de agrião

9,00€

*

Camarão Kadaif, mayonnaise de chilli com yuzu

8,00€

*

Salmão curado em sal de alface do mar e citrinos, daikon em pickles e gel de limão

8,00€

*

Polvo marinado com shiso verde, puré de batata doce e pepino marinado

8,00€

*

Gamba rosa, Cuscus Transmontanos e tomate confit

7,00€

 

Sobremesas

Cremoso de Chocolate e Amendoim

6,00€

*

Mil-folhas e framboesas

6,00€

*

Éclair de Cassis

5,00€