Concurso do Melhor Pastel de Nata

Concursos

Concurso do Melhor Pastel de Nata

Regulamento da 10ª Prova Nacional do Pastel de Nata, Lisboa

1º – A Prova do Pastel de Nata é organizado por uma parceria estabelecida entra e a Associação de Turismo de Lisboa e a equipa que organizou as primeiras edições, com o objetivo de divulgação e promoção do consumo dos pastéis, e finalizando com a atribuição do título ao Melhor Pastel de Nata do respetivo ano.

2º – Os participantes do concurso deverão inscrever-se até ao dia 16 de Março de 2018, confirmando obrigatoriamente, por escrito, a disponibilidade de participação, junto da ATL ou junto de seus representantes, que confirmarão a inscrição. Do pedido de inscrição deverá constar o nome do Estabelecimento, a morada completa, contactos telefónicos, e nome do responsável pela participação na Prova. Deverão ainda declarar que têm «fabrico próprio». A inscrição é grátis e deverá ser efetuada via email.

3º – Poderão concorrer estabelecimentos de alimentação e bebidas, de fabrico próprio de Pastéis de Nata, e com sede ou postos de venda na área abrangida pela ATL.

4º – De acordo com o número de inscrições, a organização compromete-se a informar, a cada um dos concorrentes da prova de pré-seleção a realizar em Lisboa no Pavilhão Carlos Lopes no Parque Eduardo VII, e durante os dias 27 e 28 de Março de 2018. As provas de seleção serão organizadas por sorteio das inscrições recebidas dentro do prazo estabelecido.

5º – Para avaliação na prova de pré-seleção, deverão os pastéis, em doze exemplares, ser entregues nos dias respetivos das 10h00 até às 11h00 não podendo ser colocados em suportes de identificação do concorrente, no Pavilhão Carlos Lopes no Parque Eduardo VII.

6º – O júri da prova de seleção será constituído por cinco, elementos escolhidos pela organização sendo um dos elementos um profissional de pastelaria.

7º – Os três melhores classificados da última Prova de 2017 têm acesso automático à final. Em caso de desistência será substituído por um elemento melhor classificado das provas de seleção.

8º – O júri irá pontuar os pastéis analisando o “Aspeto”, o “Toque da massa”, o “Sabor e consistência da massa”, o “Recheio” e o “Sabor global”. Para cada atributo haverá uma escala de 0 a 10.

9º – O júri das provas de seleção irá apurar até um número máximo de nove finalistas, cuja prova final decorre no “Peixe em Lisboa”, aos quais se juntarão os três referidos no artigo 7º.

10º – Para a prova final, a decorrer dia 11 de Abril de 2018, a organização do “Peixe em Lisboa” procederá à receção dos pastéis que serão numerados e cuja identificação será guardada até ao final da apreciação pelo júri. O júri efetuará provas cegas desconhecendo a identidade dos concorrentes, em sessão aberta ao público. Os concorrentes deverão entregar doze exemplares para prova do Júri, e enviar mais pastéis de nata para prova do público. As entregas far-se-ão obrigatoriamente entre as 14h00 e as 14h45, no Pavilhão Carlos Lopes no Parque Eduardo VII.

11º – Para a prova final o júri será constituído por cinco elementos que irá pontuar os pastéis analisando o “Aspeto”, o “Toque da massa”, o “Sabor e consistência da massa”, o “Recheio” e o “Sabor global”. Para cada atributo haverá uma escala de 0 a 10.

12º – Em caso de empate competirá ao presidente do júri estabelecer critérios de desempate.

13º – O júri apenas evidenciará os três melhores classificados, podendo atribuir apenas uma menção honrosa.

14º – O júri é soberano e não haverá direito a recurso das suas decisões.

15º – A organização entregará a todos os concorrentes finalistas um Diploma de Participação, e Troféus para o 1º, 2º e 3º classificado.

16º – A organização reserva-se o direito de não aceitar a participação de concorrentes que, pela obtenção de prémio, façam comunicações públicas com mensagens distorcidas ou pouco claras sobre a obtenção do prémio.

Para mais informações e inscrições contactar via email para: atl@visitlisboa.com